Minas Gerais registra aumento de 45% no número de MEIs entre 2020 e 2023

minas-gerais-registra-aumento-de-45%-no-numero-de-meis-entre-2020-e-2023

O número de microempreendedores individuais (MEI) cresceu 45% no Estado. De 2020 a 2023 os registros saltaram de 1,2 milhão para 1,6 milhão em Minas. São empresários que optaram pela modalidade mais rápida e com menos burocracia na hora de abrir uma empresa. Este tipo de negócio já representa 63,8% do total das empresas formais do Estado.

 

Os dados foram divulgados ontem pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae Minas), que realizou uma pesquisa para identificar o perfil dos microempreendedores e comemorar os 15 anos de implantação do MEI no Brasil.

 

A analista de relacionamento com o cliente do Sebrae Minas, Lauriana Viana, aponta que o MEI é hoje é uma base da economia.

 

“Ao abrir nessa modalidade, uma forma com menos burocracia e menos custo, o empreendedor consegue testar o negócio por um ou dois anos e cresce devagar de uma forma saudável e sustentável que é como a gente orienta que tem que ser. Assim, quando ele for dar o próximo passo, ou seja, virar um microempresário, ele vai estar mais estruturado. É como se fosse o primeiro degrau de uma escala”, diz.

 

O setor de serviços é o que mais possui microempreendedores no Estado. Ao todo, 730 mil dos 1,6 milhão de microempreendedores mineiros estão nessa área, ou seja, 44%. A atividade de beleza (cabeleireiro, manicure e pedicure) é responsável pelo maior número de MEIs com 7,5% de participação.

 

A pesquisa mostra ainda que 64%dos microempreendedores são do sexo masculino e 40% possuem curso superior. A maioria se declara pardo, 43%, e 64% possuem entre 31 a 50 anos. O estudo mostra que 77% têm a ocupação MEI como principal fonte de renda e que 68% deles pretendem manter o negócio pelos próximos dois anos.

 

Clique aqui e confira a notícia na íntegra.

O post Minas Gerais registra aumento de 45% no número de MEIs entre 2020 e 2023 apareceu primeiro em Federaminas.