Última etapa do Circuito E-Minas impulsiona a economia e amplia as oportunidades de investimentos em Uberaba

ultima-etapa-do-circuito-e-minas-impulsiona-a-economia-e-amplia-as-oportunidades-de-investimentos-em-uberaba

O fomento ao empreendedorismo, a atração de investimentos e o diálogo inclusivo das classes empresarial e associativista foram as principais pautas da última etapa do Circuito E-Minas 2023, realizada em Uberaba, no dia 5 de outubro.

O evento, organizado pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Minas – Federaminas,  em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Uberaba – ACIU, reuniu diversos líderes políticos locais, governamentais, associativistas e empreendedores do Estado.

Na abertura do encontro, Anderson Cadima, presidente da Associação Comercial e Industrial de Uberaba – ACIU, agradeceu à Federaminas pela oportunidade de sediar o Circuito E-Minas e destacou a importância de promover o diálogo inclusivo para unir as lideranças locais. “Queremos pensar em iniciativas para movimentar a economia do município e impulsionar o desenvolvimento da nossa economia. O circuito é uma ótima oportunidade para levantar ideias e insights para a economia local e fortalecer o associativismo de Uberaba e dos municípios da região”, apontou.

A prefeita de Uberaba, Elisa Araújo (Solidariedade), destacou a potencialidade econômica do município que, para ela, é uma dos pólos econômicos do Triângulo Mineiro. “Investir em Uberaba é bom porque temos qualidade de vida, um povo acolhedor, custo de vida baixo. Temos áreas, instituições parceiras na formação de mão de obra, a melhor lei de incentivos fiscais do Estado, boa vontade política, licenciamento ambiental direto no município e vários casos de sucesso de agilidade na instalação de empresas. Nesses dois últimos anos, fomos responsáveis por boa parte dos investimentos atraídos para toda Minas Gerais”, reiterou a gestora.

De acordo com Elisa, em dois anos, foram quase R$6 bilhões em investimentos e 55 empresas novas instaladas em Uberaba. “Alteramos a lei de incentivos fiscais do município, o que propiciou ainda mais benefícios às pequenas empresas, proporcionando a elas um movimento de crescimento”, afirmou a prefeita. 

O presidente da Federaminas, Valmir Rodrigues da Silva, ressaltou a importância da união dos micro e pequenos empresários para impulsionar o associativismo local e defendeu melhorias na reforma tributária – que, segundo Valmir, prejudica o empreendedor. 

“Até que ponto a sociedade empresarial continuará a pagar esses tributos sem retorno? Até que ponto a classe suportará estar na formalidade e não vai para a informalidade diante de uma alta carga tributária? A Federaminas, as associações comerciais e o empresariado de todo o Brasil apoiam uma reforma que simplifique as normas de tributação e reduza o valor dos impostos”, ressaltou Valmir.

GOVERNO MINEIRO E ENTIDADES APOIAM O EMPREENDEDORISMO NO ESTADO

Para Fernando Passalio, secretário de Desenvolvimento Econômico do Governo de Minas Gerais, ouvir a classe empresarial é um princípio fundamental para ampliar as projeções de desenvolvimento econômico, pois possibilita adotar mecanismos que impulsionam ainda mais os setores de potencial crescimento nos municípios mineiros. 

“Estamos atentos em ouvir as necessidades de quem gera emprego e renda para os mineiros. Essa é uma das prioridades do atual governo. É por meio dessa troca que o Estado constrói políticas públicas que ajudam o setor produtivo. Como, por exemplo, o Minas Livre Para Crescer, que simplifica o ambiente de negócios e facilita a vida do empreendedor”, ressaltou Passalio. 

Ronaldo Barquette, diretor de Atração de Investimentos do Invest Minas, mencionou o papel do instituto na prospecção de novas empresas e atração de investimentos para Minas Gerais. 

“Apresentamos o Estado para as empresas, damos suporte aos investidores e preparamos os municípios para receber novos investimentos. O Invest Minas também oferece eventos de capacitação para tornar as cidades mais atrativas. Nos primeiros quatro anos do governo Zema, obtivemos R$274 bilhões em atração de investimentos, além da geração de 50 mil empregos em todo o Estado. Em 2023, R$82 bilhões já foram investidos, resultado que está acima da nossa meta. Fatores como segurança pública, infraestrutura e organização são pontos importantes para as empresas se interessarem pelo município”, disse.

Douglas Cabido, diretor técnico do Sebrae Minas, ressaltou a necessidade dos empresários participarem das atividades nas associações comerciais, tomarem a iniciativa e levarem as demandas e problemas para o governo.  “Tem  muita gente vindo de fora e obtendo muitos lucros aqui em Minas. E nós, que somos daqui, não aproveitamos as oportunidades. O Sebrae Minas dá todo o suporte para que as empresas e as associações comerciais tenham melhores direcionamentos e consigam construir parcerias, atrair investimentos e gerar ótimas oportunidades “, apontou Douglas. 

O diretor ainda destacou a participação do Sebrae no apoio aos micro e pequenos empreendedores da região e exaltou o papel do Sebrae na melhoria do ambiente de negócios no estado. “Um dos nossos objetivos é aumentar a capacidade dos empreendedores e pequenos negócios para produzir e competir no mercado. Por isso, é fundamental promover o desenvolvimento sustentável das micro e pequenas empresas nos aspectos econômico, social e ambiental de Uberaba e os municípios do Triângulo Mineiro”, pontuou Douglas.

 

COMO DESENVOLVER O DEPARTAMENTO COMERCIAL DAS ASSOCIAÇÕES COMERCIAIS?

Em palestra, o CEO da F5 Gestão Empresarial, Jainir Júnior, afirmou que as associações comerciais devem possuir, como meta, a identificação, a organização e o mapeamento dos processos internos. “Esses fatores, no ambiente das organizações, impactam nos resultados e na geração de receita, ampliando a capacidade de atuação, com base nas estratégias com melhores resultados”, afirmou.

O gestor reiterou que, para o mercado empresarial obter melhorias efetivas de resultados, é necessário que o empreendedor tenha, como principal foco, a resolução estruturada dos problemas e a potencialização das oportunidades dos clientes.  “Para isso, é necessário que as associações atuem no planejamento organizado do trabalho e se comprometam em entregar os melhores resultados para os parceiros”, ressaltou. 

Link para acessar as fotos do evento: bit.ly/fotos_circuito_uberaba

O post Última etapa do Circuito E-Minas impulsiona a economia e amplia as oportunidades de investimentos em Uberaba apareceu primeiro em Federaminas.